Jul M

Oi

sexta-feira, 9 de novembro de 2012

O Casamento-- Capitulo 24-- Um Relacionamento?


Um relacionamento?

O corpo de Isabella fora imprensado contra o azulejo frio do banheiro, mãos possessivas tomaram conta dos seus seios, apertando ao mesmo tempo em que o corpo forte e com músculos se encostava ainda mais nela.
_ Está louco! - Ela conseguiu por fim colocar as palavras fora da boca.
_ Eu disse que ia dar um jeitinho de pegar você! - Edward sussurrou mordendo a pele do pescoço dela.
_ Anthony - ela ofegou - Anthony está no quarto!
_ Está dormindo! - Ele disse - ainda é cedo para ele acordar!
_ Mas...
_ Mas nada Isabella! - Ele disse mordendo o ombro dela, a água do chuveiro ainda escorria pelo corpo dos dois - a porta está fechada, e se for gemer - havia malícia na voz dele - geme baixinho!

 Sem aviso algum ele virou o corpo dela ficando frente a frente e tomou a boca dela em um beijo urgente, do jeito que ele sempre fazia. As mãos dele passeavam pelo corpo dela com perfeição, era como se conhecesse cada detalhe e de fato conhecia bem, ele gostava das preliminares, mas o seu desejo e a sua vontade estava bem mais forte do que o normal, e como homem das cavernas, ou melhor, um homem sedentário que estava sem sexo á quase mil anos, Edward empurrou o corpo dela contra a parede e com um movimento rápido levantou o corpo dela penetrando em uma única estocada. O gemido de Isabella fora abafado pela mordida que ela deu no ombro dele. As pernas dela envolveram a cintura dele. Os movimentos eram  rápidos e com precisão, os gemidos de Isabella eram baixos, mas a vontade dela era de gritar cada vez que ele enterrava seu pau por completo dentro dela, ela via estrelas e podia jurar que chegava até seu útero, Edward tinha sido muito bem abençoado no quesito. E com toda certeza sabia disso, as estocadas eram rápidas, os corpos se moviam juntos, o corpo de Isabella subia e descia á medida que Edward entrava e saia dela com seu membro pulsante.

A boca dele atacou o pescoço dela premiando-a com mais uma marca no pescoço, logo seu desejo de cobiça fora os seios da jovem onde ele chupou e torturou arrancando dela gemidos altos e mais uma vez Edward levou uma das mãos para poder tapar a boca da jovem que parecia não conseguir se controlar, e pelo modo que a boceta dela apertava e sugava seu pau, Isabella logo gozaria, e ele também não demoraria muito a isso. Isabella passou a língua pelos dedos de Edward em uma tentativa de chupa-los, Edward manteve os olhos sobre ela sem parar os movimentos, não era a primeira vez que ela fazia isso, só que ele nunca tinha notado que ela fazia isso com certa perfeição que não só o deixava ainda mais excitado como também deixava ele com a imaginação apurada.
Ela conseguiu abocanhar um dos dedos dele e por fim chupou como se fosse um pirulito, Edward não conseguiu reprimir o gemido, era a cena mais erótica que ele já tinha visto, Isabella estava com os olhos fechados e chupava com tanta vontade que parecia que o dedo dele era o melhor doce do mundo. Uma investida funda e o corpo de Isabella tremeu todo, o gemido abafado que saiu da boca dela deixou claro que ela havia gozado, logo Edward sentiu o gozo dela escorrendo pelo seu pau facilitando os seus movimentos, mais algumas investidas e ele se retirou rápido, rápido demais para não gozar dentro dela, lento demais para seu gozo não ser derramado em sua barriga e coxa.

_ Desculpa! - Ele disse um pouco constrangido. – eu... bom... eu...
_ Eu tomo anticoncepcional Edward! - ela deu um leve sorriso com a face corada, eles nunca falaram sobre isso nem mesmo depois que passaram a transar — desde os meus dozes anos, tinha cólicas muito fortes!
_ Entendo! - Ele disse sentindo a água escorrer pelas suas costas - acho melhor tomarmos banho!
Ela não disse nada apenas acenou com a cabeça, aquela situação estava constrangedora demais, ela pensou que ele fosse sair do banheiro, mas ele fez o contrário do que ela esperava ele ficou no banheiro e pegou a esponja e passou sabonete criando um pouco de espuma e fez Isabella se virar passando a esfregar suas costas, eles chegariam atrasado ao trabalho, mas seria difícil dizer se os dois realmente estavam se importando.
...
 Isabella não conseguia esquecer a cara que Anthony fez quando viu ela e o pai dele saindo do banheiro, sentiu uma vontade de matar Edward e ainda ficou pior quando o menino perguntou.
_ Estavam namorando papai?
 Isabella arregalou os olhos na direção do Edward esperando socorro da parte dele, mas o que ela ouviu a deixou ainda mais constrangida e com raiva dele.
_ Estávamos! - Ele disse com a cara mais lavada do mundo indo até o filho e fazendo carinho no cabelo dele - papai precisa extravasar às vezes.
_ Edward! - Isabella tentou repreender, o que fez ele sorrir.
_ Eu vou ganhar um irmãozinho? - O menino perguntou.
_ Não, ainda não campeão! - Ele disse se afastando da cama — sua mamãe só gosta da parte boa do namoro!
 _ Edward! - ela gritou e jogou a toalha que usava para secar os cabelos nele, mas ele correu pra dentro do closet.
...
_ Ah Bella, não acredito que vai ficar brava só por que falei aquilo para o menino! - Edward disse saindo do carro - ele entende sabia.
_ Você estava falando de sexo com um menino de cinco anos! - Ela disse meio constrangida e irritada - ele só tem cinco anos!
_ Queria que eu falasse de quê com ele? - Edward ironizou - Anthony sabe muito bem para que serve aquele brinquedinho que tem no meio das pernas. - Isabella o olhou perplexa – e se puxar para o pai vai saber muito bem o que fazer.
_ Você vai fazer do menino um maníaco por sexo! - Ela disse batendo no braço dele o fazendo rir - fique longe do meu filho, ainda mais se for para dar aula de sexologia para ele, seu depravado.
As palavras dela fizeram Edward sorrir, Bella falava sério, mas não fora isso que o deixou ainda mais feliz ao ponto de gargalhar no corredor da empresa, e sim o modo como ela se referiu ao pequeno Anthony, como se fosse dela, e de algum modo ele também achava isso. Lauren não era mais recepcionista e sim Jéssica Stanley, Jéssica não deixou de olhar a cena do casal vinte e claro que assim como as outras mulheres da empresa sentiu ciúmes, ela também desejou ser a senhora Cullen, e ver que alguém como Isabella conseguiu o que ela e muitas outras sonharam.
_ Bom dia! - Isabella disse por pura educação, mas a jovem ignorou.
 Eles andaram para o elevador, a roupa de Isabella fora escolhida pelo menino Anthony que com a ajuda do pai conseguiu achar algo que não fosse tão assustador no meio das roupas feiosas dela. Uma saia estilo secretária que ainda estava com etiqueta e uma blusa de gola alta com um lenço em volta do pescoço, pois havia muitas marcas deixadas por ele ali, não seria legal outros olhos verem. As mangas da blusa cobriam as que estavam em seus braços e um belo sapato de salto.
_ Pego você na saída! - Edward disse deixando ela na sala dela — por falar nisso quando seu chefe volta?
_ Na outra semana! - Ela disse rindo — por quê? Está pensando em sabota-lo? — ela deu um risinho — desculpe senhor Cullen, eu sou uma pessoa honesta e não vou ajudar você nisso, sou insubornável! - O tom divertido nas palavras dela fez Edward rir também.
_ Eu dou um jeito de subornar você! - Ele disse dando um beijinho nela rápido enquanto não tinha ninguém vendo. — na saída te pego! - Ele piscou para ela.
...
Lauren era a nova secretária de Edward, uma jovem bonita e com desejo grande de subir na vida sem medir esforço ou métodos. Ficou feliz com a demissão da jovem Jonas, ficou ainda mais radiante quando fora comunicada que ela seria a nova secretária do jovem Cullen.
_ Bom dia senhor! - Ela disse entrando na sala dele.
 Os olhos de Edward passaram por todo o corpo da jovem, uma mini saia que estava tão justa nela que parecia ter sido comprada em um número menor, a mesma coisa estava em sua blusa vermelha de botões, parecia que era um número menor do que o seu manequim permitia.
_ Senhorita? - Ele perguntou, pois não lembrava o nome dela.
_ Lauren Patrick! - Ela disse dando um largo sorriso.
_ Senhora Patrick, espero que suas roupas sejam mudadas! - Ele disse — isso aqui é uma empresa e não uma boate, esta faltando pano em sua saia e acho que sua blusa não é o número adequado ou você engordou! - Ele fora direto - espero que mude suas vestimentas, agora faça o favor de passar a minha agenda do dia!
Lauren passou a agenda toda do chefe e quando saiu da sala do chefe saiu bufando de raiva, quem ele pensava que era para falar com ela daquele jeito. Ele não tinha moral para isso, não tinha o direito, pois todos sabiam do caso dele com a antiga secretária e agora vem com essa de moralista. Lauren fora tirada dos seus pensamentos quando Emmett apareceu em sua frente.
_ Edward está na sala? - Ele perguntou olhando para a jovem que ainda tinha a feição de raiva.
_ Sim! - Ela disse — o senhor Cullen está.
_ Não precisa avisar! - Emmett disse indo em direção à sala.
Edward analisava alguns papéis quando Emmett entrou na sala dele, estava tão concentrado que nem ouviu os passos do amigo na sala.
_ Buuu! - Ele disse puxando os papéis das mãos dele e rindo da cara de susto dele. — peguei você!
_ Você esqueceu-se de crescer! - Ele disse meio irritado.
_ Relaxa trago boas notícias!
_ O meu dia está ótimo Emmett! - Ele disse rindo radiante. — o que poderia melhorar ainda mais o meu dia.
_ Consegui o vídeo! - Ele disse sorrindo largo para o amigo — tenho a prova perfeita que você não atacou a senhorita Jonas, aquela que você comia — havia divertimento nas palavras dele.
_ Bingo! - Ele disse socando a mesa — eu sabia que era tudo mentira daquela vadia!
_ No vídeo deixa bem claro que ela mesma rasga as roupas e finge tudo! - Ele explicou — você tem a bunda virada pra lua.
Edward gargalhou do comentário idiota do amigo, pois o seu humor estava tão bom que nem poderia culpar o amigo pelo comentário desprovido.
_ Espera, que humor é esse? - Emmett perguntou reconhecendo o humor do amigo — não me diga que você e a senhora Swan estão de boa?
_ Melhor impossível! - Edward disse se acomodando na cadeira. — acho que você vai perder a aposta querido amigo!
_ Não conte com a vitória antes da hora! - Ele disse rindo — então, estão mesmo se dando bem ou você está fingindo tudo só para ganhar essa aposta.
_ Estamos nos dando bem! - Ele disse sério — no começo era só para ganhar a aposta, mas agora é diferente.
_ Como? Vai dizer que o sexo é tão bom assim pra fazer você ficar igual a um babaca apaixonado!
_ Emmett eu não vou falar da minha sexual com ela pra você! - Edward avisou — só precisa saber que está tudo muito bem e que essa aposta está no papo!
_ Já disse, ela tem que se apaixonar! - Ele disse ficando de pé, pois sabia que essa era a hora de se retirar — eu vou ficar de olho, tenho os meus contatos! — Emmett avisou o amigo — já mandei o vídeo da segurança para seu advogado, acho que o processo vai ser arquivado ou você pode processar a senhorita Jones.
_ Obrigado Emmett! - Ele disse rindo — você sempre me ajudando!
_ Claro! - Ele disse rindo — você me paga muito bem pra isso!
Era uma piada dos dois, brincadeira mesmo, pois Emmett jamais deixaria o amigo se ferrar por causa de uma vagabunda barata, mas de fato Edward pagava muito bem para ajudar ele a sair das enrascadas em que se metia. E claro que havia algo mais entre ele e Isabella, algo que ele não conseguia explicar muito bem, mas que esta lá vivo tanto nele quanto nela, o difícil estava sendo ele aceitar esse algo, essa coisa que por algum motivo estava lhe fazendo bem, estava fazendo seu coração bater de novo, em um novo ritmo, em um ritmo de felicidade.
Continua...

5 comentários:

  1. Eu leio esta fic no Nyah mas venho sempre aqui dar uma espreitadela. rsrsrsrsr Há algo aqui que dá cor à coisa, se é que me faço entender. rsrsrsrsrsrs

    E. Fitz

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. com certeza da muiiiiiita cor na coisakkkk eitha coisa boa hein

      Excluir
    2. É MESMOO, ja somos duas entao xD

      Excluir
  2. E bota cor nisso, rsss tambem leio no nyah, mas sempre passo pa ler aqui tambem..rsss bjosss

    ResponderExcluir
  3. Estou lendo está fic no Nyah, mas sempre venho aqui ver os gifts que são incríveis! Parabéns para a autora nota mil!

    Bjs,
    Therose

    ResponderExcluir