Jul M

Oi

sexta-feira, 16 de novembro de 2012

A Prostituta -- Capitulo 22-- Fugas E Confusão!


FUGAS E CONFUSÃO
Renesmee ainda estava internada no hospital, Jacob fora suspenso e talvez fosse até transferido de ala por Sam. Por algum motivo estranho o jovem Sam não conseguia gostar de Jacob, jamais poderia dizer que fosse por inveja, mas havia algo bem mais forte que isso. Renesmee não gostava nada do modo como Sam olhava para ela durante os exames de rotina, era terça feira e nem um sinal de Bella, por algum motivo que Nessie desconhecia, ela não sabia o porquê da irmã não ter ido visitá-la.
-- Ela não vai entrar por aquela porta minha querida! Sam disse dando um sorriso sarcástico para menina — Agora me tira uma dúvida, pequenina! Sam continuou a falar — Você estava dando para o Black e em troca ele te dava aquela sua droguinha? Era isso não era?
Nessie apenas olhou para ele para logo em seguida virar o rosto, não queria papo com Sam, ela sabia como ele era e não gostava nada desse contato que estava sendo obrigada a ter com ele.
-- Sabe... — Ele disse tocando em seu rosto e ela imediatamente se afastou — ...se você fosse esperta menina, voltaria para a sua vida de puta, com esse rostinho lindo e esse corpinho gostoso, muito gostoso mesmo! Tenho que lhe dizer que eu me diverti bastante enquanto te fodia.
Em um ato de raiva, Nessie cuspiu na cara de Sam que na mesma hora levantou uma mão para bater nela, mas parou o ato no meio do processo.
-- Repita isso de novo e mando você para um quarto com “trancas”! Ele disse.
O quarto com “trancas” era um quarto onde os pacientes mais violentos ficavam, parecia um quarto de sanatório, mas era colorido e não era todo branco, porém ainda era isolado e mantinha o paciente longe dos outros em uma espécie de cela solitária.
-- Esta liberada! Ele disse dando um sorriso safado para Nessie — Você continua linda Nessie, só me pergunto se você ainda é aquela putinha safada na cama, vou lembrar-me de perguntar isso para o Black quando o ver!
Nos olhos dela havia raiva, mas nada fora dito, na verdade ela não disse nada, nem mesmo quando Sam abusou dos exames a tocando de um jeito mais ousado ao ponto de parecer que a estava acariciando. Ela sentiu nojo ao sentir as mãos do homem a apalpando, mas respirou fundo e nada disse até o final dos exames. Quando saiu da sala de Sam ela olhou em volta e os corredores estavam vazios. Ela já tinha planejado tudo, graças à convivência com Jacob ela passou a conhecer muito bem o hospital, ela sabia exatamente o que fazer. Nessie andou rápido pelo corredor entrando no vestiário das enfermeiras, lembrou-se do que a enfermeira Laura havia dito, certa vez, que Sara sempre deixava o seu armário aberto, e foi nessa hora que Nessie pensou no fato de que a enfermeira Sara ter quase o mesmo corpo de Nessie, com certeza, o seu uniforme caberia perfeitamente nela. Foi o que aconteceu coube nela perfeitamente e assim vestida como enfermeira ela caminhou em direção à saída.
...
Já havia se passado praticamente três dias desde que Jacob foi afastado do hospital, ele tentou a todo custo ligar para Bella, mas o celular dela estava fora da área de cobertura. Tentou achar Edward, pois ele sabia que Bella só poderia estar com ele, mas Jacob também não conseguiu achar e nem falar com seu amigo Edward. Estava preocupado com a jovem Renesmee e não era só como médico, era principalmente como um homem apaixonado que sabia que sua amada estava em perigo. O pior era saber que médico responsável por Renesmee agora era Sam o que deixava Jacob ainda mais irritado e preocupado.
Ele tinha acabado de desligar o seu celular. Ele estava falando com seu chefe Liam Stifler, o qual lhe informou de sua decisão final, a de que Jacob não ficaria mais na ala de reabilitação de dependentes químicos, em poucas palavras ele não ficaria mais na ala dos viciados. Ele desligou o celular e estava furioso, pois seu chefe não quis ceder nem um pouco, mesmo Jacob lhe explicando toda a história. Escondendo de seu chefe alguns detalhes sobre a vida de Reneesme, mas esclareceu o seu envolvimento com a menina, disse que não fora nada planejado, contou-lhe a verdade, em especial, o fato de que havia se apaixonado por Renesmee tempos antes, e que, por infelicidade do destino, eles acabaram se separado. Disse ainda, que só se reencontraram quando ela já era paciente e ele seu médico. Mesmo ouvindo tudo isso, mesmo tendo o jovem implorado, Liam não voltou atrás. Liam disse a Jacob que ele era o médico, além de ser o mais maduro da história, e que ele não deveria ter se deixado envolver com uma paciente, pois essa era uma das normas do hospital. Liam ainda afirmou que o único motivo de não tê-lo demitido era porque ele era um ótimo médico.
Jacob estava frustrado e bastante chateado, ele não achava nada daquilo justo! Seria possível que ninguém entendia o que estava acontecendo? Seria possível ninguém se comover com toda essa situação? Ele passou as mãos pelo cabelo e levantou o rosto na mesma hora em que bateram em sua porta. Com raiva Jacob levantou do sofá e caminhou em direção à porta, se fosse Leah, dessa vez ele não pouparia palavras para com a jovem. Na noite passada, ela havia ido à casa do jovem médico, apenas para jogar em sua cara que a jovem com que ele estava se envolvendo não passava de uma puta e que praticamente metade da cidade de Nova York já a havia comido. Jacob a colocou para fora sem dizer uma única palavra, não tinha motivos para discutir com ela, mas também não tinha motivos para ficar a ouvindo falar mal da sua amada.
Jacob abriu a porta e fora pego de surpresa.

 Nessie estava parada a sua porta com um uniforme de enfermeira e com o rosto corado. Sua respiração era meio irregular, mas o sorriso dela era de pura alegria ao se jogar nos braços dele tomando sua boca em um beijo urgente e profundo. No começo fora pego de surpreso, mas logo em seguida, quanto tudo fez sentindo ele correspondeu à altura.
-- Você não devia estar aqui! Ele disse parando o beijo e buscando por ar — Você fugiu! Jacob afirmou segurando o rosto dela entre suas mãos.
-- Eu não posso fica mais lá! Ela disse e seus olhos se encheram de lágrimas.
--- Ele não tocou em você? Jacob ficou sério e tenso — Eu juro que se Sam tiver tocado em você eu mato aquele filho da puta!
-- Não! Ela disse nervosa ao ver o ódio nos olhos dele — Eu só não posso mais ficar lá! Jacob eu só suportei aquele lugar porque você estava lá!
Jacob tinha os olhos sobre menina, a face corada a deixava ainda mais linda, mais tentadora e ele a desejava ainda mais.
-- Eu não vou fica lá sem você! Ela disse — Bella sumiu, era para ela me tirar de lá, eu não ia ficar lá sozinha e com aquele idiota.
-- Bella está com Edward! Jacob disse suspirando — Era para eles terem voltado na segunda feira!
-- Acha que aconteceu alguma coisa? Nessie perguntou.
-- Entra! Ele disse — Vou pensar em um jeito de ajudar você até Bella chegar!
Nessie entrou no apartamento dele, e Jacob fechou a porta enquanto Nessie se sentava no sofá. Jacob pegou o interfone e ligou para a portaria do prédio em que morava. Ele solicitou que proibissem a entrada de qualquer pessoa que dissesse que viria ao seu apartamento. Caso perguntassem por ele, pediu que dissessem que ele havia viajado por alguns dias. Após deligar o interfone ele voltou para sala, pelo menos assim ninguém viria atrás dele. Por sorte seu carro não estava na garagem ele mandou para oficina, pois o mesmo precisa de alguns ajustes.
-- Como foi que saiu do hospital? Jacob perguntou sentando no sofá junto com ela — Alguém ao viu sair?
-- Não! Ela disse — Eu saí pela porta do fundo, me vesti de enfermeira! Gesticulou para o uniforme branco que usava.
-- Você vai me colocar em problemas menina! Ele disse dando um sorriso singelo pra ela — grande problemas...
.....

O ranger da cama deixava claro que um ato de amor intenso estava sendo consumado ali. Os gemidos que escapavam dos lábios de ambos deixavam ainda mais evidentes o quanto o ato estava sendo prazeroso, as investida de Jacob eram fundas e fortes dentro da jovem Nessie, ele entra e sair com perfeição e se aconchegava ainda mais dentro dela, indo fundo e repetindo os movimentos, várias e várias vezes. 

As mãos da menina passeavam pelas costas nuas do médico, deixando marcas de suas unhas. Os lábios entre abertos, a face avermelhada, a deixava ainda mais linda e sexy, uma verdadeira tentação. Jacob sabia que as irmãs Swan eram um problema, elas eram sinônimo de problemas, e sem falar que destruíam tudo o que estivesse em sua volta. Elas eram bonitas, lindas... Elas ficavam ainda mais perigosas quando estavam feridas ou com sede de vingança, ele também sabia disso, e se sentia cada vez mais atraído pela jovem Nessie que para ele seria sempre sua perdição.
As investidas ficaram ainda mais fortes, assim como os gemidos ainda mais altos. O ranger da cama só aumentava.

 A boca do jovem médico tomou conta dos seios da menina mordendo-os e lambeando- os,  deixando-os ainda mais sensíveis e com toda certeza ficariam doloridos pela manhã. Os olhos da menina pareciam que viraria para trás de sua cabeça, a face rubra estava com uma leve camada de suor, assim como seu corpo. Ele estava no mesmo estado que a garota. Ela gritou mordendo os ombros dele e o abraçando com as pernas, deixando claro que acabara de gozar, algumas invertidas a mais e Jacob derramou todo seu prazer dentro dela. Ambos estavam ofegantes e cansados devido ao ato romântico de luxuria e prazer que acabaram de ter. O corpo do rapaz tombou de encontro à cama. A menina estava tão ofegante quando ele, definitivamente ele sentia falta disso, do contato do corpo, do cheiro e do som de sua voz gemendo o nome dele. Nunca teve muito dela, até porque, ela fora arrancada dele muito antes dele poder aproveitar tudo que desejava dela. Jacob nem saberia dizer se um dia se cansaria dela, duvidava muito que isso fosse possível. Renesmee era com vício uma droga, ou um imã perfeito para ele. O seu “problema” era muito prazeroso e ele estava disposto a enfrentar tudo e todos, só para ter ela do seu lado para sempre.
Continua...

Nenhum comentário:

Postar um comentário