Jul M

Oi

domingo, 7 de outubro de 2012

O casamento capitulo 15 -- Perdendo a cabeça


 Perdendo a cabeça.

Bella chegou em casa, ela estava cansada, mas estava feliz, Anthony teria consulta com a doutora pela tarde. Bella avisou Jasper que só trabalharia pela manhã, claro que ela falou o motivo, mas não fora comentado em público.
_ Sue! - Bella chamou ao entrar, mas quem aparecera fora Tia — onde está Sue?
_ Dando banho no menino! - Tia disse como se não estivesse falando com a sua patroa.
_ Espere! - Bella disse antes de ela voltar para a cozinha — Não sei se você sabe, mas eu sou a senhora Cullen! — Mais uma vez ela se arrepiou quando falou o sobrenome do marido — Acho bom você aceitar essa ideia e passar a me tratar melhor! - Bella disse – Acho que você quer continuar trabalhando aqui!
_ Desculpe senhora! - Ela disse abaixando a cabeça — Posso me retirar agora?
_ Claro! - Ela disse — Se desejar pode ir para casa, acho que não tem mais nada para se fazer aqui hoje!
_ Tem o jantar para servir! - Ela disse — O senhor Cullen não vai jantar em casa?
_ Isso não é da sua conta! - Ela disse com um tom ríspido — Pode ir embora, o jantar eu mesma sirvo.
_ Como desejar!
Tia agia com completa submissão na frente de Isabella, mas fora só a jovem dar as costas e ir para o andar de cima para a jovem empregada começar a xingar a patroa.
_ Eu sou a senhora Cullen caso não saiba! - Ela imitou a patroa — Não passo de uma vadia que deu sorte de se casar com um homem gostoso! - Tia continuou falando para si mesma — Acho que nem sabia o que era ser bem fudida até casar com esse deus grego.
_ Falando sozinha Tia? - Sue disse entrando na cozinha, ela não ouvira o que a menina disse, mas pegou a parte do “deus grego”. Sue não era burra e sabia muito bem que Tia estava de olho comprido para cima do patrão — Eu sei que o senhor Cullen é uma pessoa bonita... — Sue disse olhando Tia que ainda estava pálida por ter sido pega — Mas aviso de cara, ele é casado e é melhor você se por no seu lugar se não quiser perder o seu emprego.
_ Eu não pensei nada Sue! - Ela disse pegando a sua bolsa, ainda nervosa — Estou indo, a dona Bella já me liberou.
_ Boa noite Tia! - Sue disse também pegando sua bolsa — Nos vemos amanhã!
...
Edward chegou em casa bem tarde, tarde demais para pegar Bella acordada e tentar algo mais ousado, ela dormia calmamente e Anthony estava entre os seus braços, a cama estava bagunçada e ao lado tinha um livro de historia infantil, ambos dormiram de tanto cansaço. Edward pegou Anthony no colo e o levou para o quarto dele. Quando voltou, Bella ainda dormia, ele estava cansado, a noite tinha sido bem complicada, pois a reunião terminou tarde e nada fora acertado, fora que Irina não saia do seu pé tentando seduzi-lo e levá-lo para sua cama... Mais uma vez. Ele tomou um banho e vestiu o short de seu pijama e se juntou á Bella  na cama deitando e dormindo segundos depois, sendo vencido pelo cansaço.
...
_ A consulta do Anthony é às 16:00 horas! - Bella disse enquanto eles tomavam café.
_ Eu estou doente, mamãe? - Anthony perguntou ao saber que iria ao médico.
_ Não, meu querido! - Ela disse — É apenas uma consulta de rotina para saber como anda a saúde do meu pequeno!
_ Ah! - Ele disse fazendo “o” com a boca, entendendo o que Bella falava, depois voltou à atenção para o seu café.
_ Não tinha uma roupa pior? - Edward perguntou fazendo careta para as roupas dela.
_ Eu gosto desse vestido! - Ela disse olhando para si mesma.
  Na verdade essa fora a desculpa que ele achou para não ficar pensando no que Anthony falou, em tão pouco tempo de convivência ela já conseguira que o menino a chamasse de mamãe, isso pegou Edward em cheio, com medo de ela notar isso estampado em seu rosto ele falou a primeira coisa que veio na sua cabeça quando ela olhou para ele. O vestido não era um dos piores... Considerando que Isabella tinha realmente um talento para conseguir vestir coisas horríveis, o vestido era de um tom cinzento de manga até os cotovelos e com botões na frente, o comprimento ia até o seu joelho, mas o vestido era bem moldado no corpo dela deixando um pouco em evidência as curvas dela, mas era bem pouco mesmo, tinha que olhar com profundidade para notar isso e era isso o que Edward fazia agora.
_ Definitivamente seu guarda-roupas me frustra! - Ele disse pegando o jornal e voltando a ler.
 Isabella deu de ombros e voltou a tomar o café, parada no canto da sala de estar estava Tia e Sue, nos lábios de Tia estava um sorriso estampado, ela gostou e não fazia questão de negar isso, ela adorou quando o patrão falou mal da roupa da própria mulher. Isso a deixou com um sorriso de vitória. Havia muitas coisas que envolviam Tia, coisas que Edward ainda não tinha parado para reparar, mas que deixavam Isabella ciente de tudo o que a rodeava e claro que Tia não passou despercebida pelo seu olhar.
...
A manhã passou rápida e como Isabella havia previsto ao meio-dia ela saiu em direção á sala do marido, Irina estava na porta de prontidão como um fiel cão de guarda. Bella não olhou para ela, caminhou em direção à porta, e quando fora abrindo, a jovem mulher que estava muito bem vestida e de maneira até vulgar a parou.
_ O Senhor Masen está ocupado! - Ela disse — Você não pode entrar!
_ Posso saber com o que ele está ocupado? - Bella perguntou irritada.
_ Isso não é da sua conta! - Ela disse dando um sorriso de deboche.
_ Eu...
Bella ia abrindo a boca quando a porta fora aberta e Carlisle saiu de lá, ele tinha uma cara chateada, quando a viu deu um sorriso!
_ Minha querida! - Ele disse pegando a sua mão e levando-a à boca e beijando-a — Espero você e meu filho em um jantar na minha casa no sábado.
_ Claro! - Ela disse com um sorriso tímido.
_ Preciso ir! - Ele disse beijando a testa dela — até sábado minha querida!
_ Até!
Bella viu Carlisle indo em direção ao elevador, depois se virou para a porta e sem se importar com o que Irina ia falar, ela entrou encontrando um Edward sentado na poltrona com as mãos enterradas no cabelo e a respiração ofegante. Com toda certeza ele e Carlisle tinham brigado como era de costume, Bella caminhou até ficar de frente para a mesa. Edward tinha ouvido os passos dela, que não foram nada silenciosos.
_ Edward? – Bella o chamou tocando em seu ombro — Está tudo bem?
_ O que você quer? - Ele perguntou grosso como sempre.
 Isabella contou até dez para não perder a cabeça com ele e manda-lo tomar nos seus devidos lugares. Um pouco mais calma, ela respirou fundo e voltou a encarar ele que ainda se mantinha na mesma posição.
_ Estou indo almoçar!
_ E veio saber se eu quero almoçar com você, querida? - Ele zombou.
 _ Não, seu grosso! - Ela disse puxando de leve seus cabelos e o fazendo levantar o rosto enfim encarando ela. — Estou indo almoçar e não volto mais para a empresa. — Ela disse soltando seus cabelos e deixando Edward com uma expressão de surpresa e raiva ao mesmo tempo — Vou pegar Anthony e voltar para casa! — Ela bufou de raiva — A consulta é às 16:00 horas, não se atrase!
Bella não esperou a resposta dele e saiu da sala indo para o elevador, voltando para casa. O resto da tarde passou rápido e quando Isabella viu, já estava na hora de levar Anthony ao encontro da doutora Leah e fora para o consultório dela. Já na sala da médica que parecia bem concentrada em preencher ao que Bella deduziu ser a ficha do Anthony.
_Senhora Cullen! - Ela disse sem olhar para Bella — Você vai ter que sair!— Bella olhou para a mulher meio receosa — Preciso ficar a sós com o paciente e então depois você pode entrar.
Anthony estava sentado do lado de Bella prestando atenção, ele segurou a mão de Bella com força quando ela levantou da cadeira ficando de frente para ele se ajoelhando para poder ficar à altura do rosto do menino.
_ Mamãe vai ficar lá fora! - Ela disse tocando o rosto dele — Você vai ficar com a moça aqui, ela vai te fazer algumas perguntas você só tem que responder o que ela te perguntar.
_ Eu não quero ficar sozinho com ela mamãe! - Ele disse com a respiração acelerada.
_ A mamãe estará do lado de fora! - ela disse beijando sua testa — Se algo lhe incomodar só precisa correr até a porta e abrir que eu vou estar ali do lado de fora te esperando.
_ Mas...
_ Não se preocupe querido, eu não vou te machucar! - Leah disse dando um pirulito para ele — Pode sair agora, estaremos bem, certo Anthony?
Bella fora para o lado de fora da sala, Anthony parecia bem nervoso, mas ela sabia que ele estava em ótimas mãos, já passava das 16:30 quando Edward chegou ao consultório.
_ Cadê ele? - Edward perguntou.
_ Esta lá dentro! - Ela disse mordendo os lábios — A doutora vai chamar quando acabar  a consulta.
_ Tudo bem! - Ele disse sentando ao seu lado.
Bella e Edward estavam apreensivos, qualquer um que olhasse para Bella juraria que Anthony era filho dela pelo modo que a jovem estava nervosa e angustiada com o pequeno, ninguém pensaria o contrário. Edward tentava disfarçar o nervosismo, mas ainda assim em sua cara estava estampada toda preocupação para com o filho. Quando a porta fora aberta e a doutora apareceu com Anthony nos braços chupando um pirulito e sorrindo, Edward e Bella ficaram de pé em questão de segundos.
_ Senhora Cullen! - Ela disse — Queira entrar, temos que conversar! – Leah olhou para a sua recepcionista e caminhou até uma das poltronas, colocando Anthony sentado numa delas — Vou falar com sua mãe e você espere aqui. — Anthony confirmou com a cabeça e Leah sorriu para o menino.
Já dentro da sala Leah não pode deixar de notar a presença do homem de boa aparência e de presença marcante. E olhando para os olhos dele, ela deduziu que ele fosse o pai do menino, já que Anthony era a cópia do pai.
_ Esse é Edward Cullen, o meu marido! - Bella sussurrou o final como se não quisesse dizer aquilo em voz alta.
_ Muito prazer, senhor Cullen! - Ela disse o cumprimentando.
_ Pode me dizer o que meu filho tem? - Edward fora direto ao ponto.
_ Bom, eu fiz alguns exames com ele! - Leah disse se recompondo — Anthony é uma criança meio reprimida, ele sofreu algum trauma quando era mais novo?
Bella olhou para Edward já que ela não poderia responder isso, pois estava convivendo com o menino à pouco tempo.
_ Não! – Edward disse — a mãe dele o deixou quando ele era bebê de colo, ele fora criado pela minha mãe e algumas babás.
_ A senhora não é a mãe biológica dele? - Leah perguntou.
_ Não. - Edward disse — Mas ela é a única pessoa que ele conhece como mãe.
_ Entendo! - Ela disse fazendo algumas anotações.
_ O que ele tem?
_ Senhor Cullen! - Ela disse falando em direção à Edward  — O menino tem alguns bloqueios, ele se reprime ao falar, não foca nos olhos das pessoas, parece que sempre tem medo, poderia até dizer que ele é tímido, mas ele evita mesmo as pessoas! - Ela disse suspirando — ele fora bem difícil de falar, mas ainda assim, o pouco que falou fora o suficiente para que eu chegasse a um diagnóstico.
_ Ele realmente tem síndrome do pânico? - Eles perguntaram juntos.
_ Anthony ainda não tem a síndrome, isso eu posso afirmar! - Ela voltou a olhar em direção ao Edward — mas tudo indica que ele pode sim desenvolver essa doença.
_ como assim? - Bella perguntou chamando a atenção da médica.
_ Anthony precisa conviver com mais pessoas, sair mais! - Ela disse mais uma vez olhando para Edward e evitando Bella — Pelo que notei o menino não sai muito, até por que ele não falou nada sobre nenhum passeio que tenha feito com o pai!
 Aquilo estava deixando Isabella irritada, Leah falava só com Edward como se ela não estivesse na sala, primeiro Isabella achou que fosse coisa da sua cabeça, mas agora vendo a situação se repetindo em sequência, ela notou que a médica estava tentando chamar a atenção do seu marido, e tudo o que ele queria era saber sobre o estado de saúde do filho.
_ Bom, eu recomendo que o menino saia mais com o pai! - Ela disse dando um sorriso e jogando seus cabelos de forma sexy — E também acho que algumas terapias o ajudaria a se soltar mais. — Leah deu um largo sorriso agora — Eu posso cuidar do caso dele pessoalmente senhor Cullen, se desejar!
_ Claro! - Bella disse brusca e ficando de pé — E dá em cima do meu marido vem incluído no pacote doutora Leah? - O olhar de Bella era furioso — escute bem aqui! - Edward estava surpreso com a atitude de Bella - Anthony é MEU FILHO! - Ela destacou bem cada palavra — se você quiser falar algo fale para mim também. E não, obrigada, mas meu filho fará o tratamento dele com outra profissional, uma que saiba se dar o devido valor e que não fique se comportando como uma vadia.
_ Isabella! - Edward disse tão chocado quanto a médica que tinha a face vermelha de vergonha.
_ Isabella é o escambal! - Ela disse olhando para ele — E você faça o favor de mudar de profissão. Você seria uma puta perfeita, sua deslavada, desclassificada.
Bella pegou a bolsa dela e puxou o marido pela manga do terno que usava, Edward ficou meio sem reação, mas se levantou.
_ Sinto muito por isso doutora! - Edward disse ao ser arrastado para fora da sala — pare com isso agora! - Ele disse à Bella com um tom baixo não querendo chamar a atenção dos outros pacientes.
_ Cala essa boca! - Ela disse dando um olhar furioso — Vamos Anthony! - Ela disse soltando ele, pegando o menino no colo e caminhando para o elevador sendo seguida pelo marido que estava com uma expressão de pura surpresa.
...
Já em casa Bella tinha dado um banho no menino e estava terminando de vesti-lo, Edward se trancou no pequeno escritório que tinha em casa para fazer algumas ligações para procurar uma nova médica para o filho por que sem sombra de dúvida, Isabella o mataria se ele voltasse a chegar perto da  Leah Clearwater. Tia tentou se aproximar do chefe levando para ele um copo de uísque antes do jantar, mas fora completamente ignorada pelo patrão que ainda estava entretido na conversa com alguém no celular. Na hora do jantar Bella ainda tinha uma cara amarrada, apenas sorriu para Anthony que parecia se divertir com a sopa de letrinhas que Bella pediu para Sue fazer para o menino. No final da noite Bella subiu com Anthony para colocar ele para escovar os dentes e dormir, o menino dormiu rápido, mas Bella não sabia se fora o cansaço que o fez dormir rápido, mas de fato ele dormiu e assim que ela teve certeza disso, ela deixou o quarto do menino indo para o quarto que dividia com Edward.
_ Ele dormiu! - Ela disse entrando no quarto e indo direto para o closet pegar seu pijama.
_ Agora pode me explicar o que foi aquilo? - Edward perguntou.
 Ele estava na cama sentado com o notebook em seu colo e sem camisa. Claro que Isabella tinha notado que ele estava sem camisa, ela não era cega e era meio difícil não ver o peito definido que ele tinha.
_ Estava com raiva! - Ela disse saindo em direção ao banheiro.
_ E resolveu chamar a médica de vadia? - Ele disse com ironia.
_ Está achando ruim? - Ela disse com sarcasmo na voz — me processa agora!
 Edward bufou, o que diabos estava havendo com essa mulher? Antes Isabella tinha medo até de abrir a boca e agora dava cada resposta atrevida para o homem de gelo e era isso o que estava deixando Edward bem irritado com ela.
_ Você já esta passando dos limites! - Ele disse voltando sua atenção para o notebook em seu colo.
 Quando Bella saiu do banheiro usando mais uma das suas camisolas feias Edward nem fez questão de olhar para ela, ainda sentia raiva e se olhasse para ela só pioraria as coisas. No seu e-mail estava o novo relatório que Emmett tinha feito sobre Isabella, dessa vez com mais informação sobre sua adolescência e a convivência com a irmã. Assim que Bella sentou na cama Edward fechou o notebook, ele não queria que Isabella soubesse o que andava fazendo ainda mais que soubesse que ele andava fuçando sua vida de novo.
_ Sábado meu pai está dando um jantar! - Ele avisou.
_ Eu sei! - Ela disse ríspida — Fui convidada pessoalmente por ele.
_ Que bom! - Ele disse.
_ Mas eu não vou! - Ela disse deitando e puxando as cobertas sobre seu corpo.
_ Como assim não vai? - Ele disse meio alterado — até onde eu sei você é paga para fazer o seu papel de esposa, então cumpra!
              
Aquelas palavras foram como um tapa na face de Isabella, se bem que um tapa era bem melhor do que aquelas palavras, e guiada pela raiva a morena virou na cama partindo com tudo para cima dele, batendo nele, era impossível alcança-lo enquanto ele tentava controlar ela que parecia estar bem furiosa.
_ Filho da mãe! - Ela gritou voltando a socar o seu peito quando soltou as mãos do seu aperto de aço — acha que é quem para falar assim comigo, seu desclassificado vadio!
Edward gargalhou ao ouvir as palavras dela, vadio? Ele não sabia de onde ela tinha tirado essa palavra, mas agora que tinha conseguido imobiliza-la deixando seu corpo pequeno preso abaixo do seu e fixando o olhar no dela, ele notou o quanto ela estava vermelha e ofegante, os lábios entreabertos era por onde ela respirava tentando conter os batimentos cardíacos que eram rápidos e acelerados.
_ Me pergunto se tudo isso é ciúmes ou será que você está de TPM? - Ele perguntou zombando dela, Isabella mexia o corpo embaixo do dele tentando se soltar — não seja tola, sou homem, sou mais forte, será que não vê isso?
_ Eu te odeio! - Ela disse cuspindo as palavras sem a menor delicadeza.
_ Sério? - Ele zombou — pois digo que ódio é um sentimento bom, só tente usa-lo á seu favor querida! — Edward mordeu os lábios dela — agora presta atenção no que vou te dizer Isabella! - Ele disse prendendo as mãos sobre a cabeça dela com uma mão e usou a outra para firmar seu rosto mantendo ela olhando para ele — nós temos um contrato e nele está bem claro que você deverá me acompanhar em todos os eventos onde requerer  a sua presença, então você irá comigo neste jantar.
_ Eu não vou! - Ela disse entre dentes.
_ Você vai, sabe por quê? - ele disse apertando a sua bochecha com um pouco de grosseria — por que eu estou pagando e você ganhando muito bem para fazer isso! - Ele disse não vendo que aquelas palavras só deixaram Isabella com mais raiva — e você sabe que quando a gente está pagando por algo sendo esse algo o que for temos total direito sobre ela.

_ Eu não sou nenhuma boneca que você pode modelar! - Ela disse soltando uma das mãos e acertando em cheio seu rosto — seu porco imundo!
_ Você não deveria ter feito! - Ele disse num tom frio — você realmente não deveria ter feito isso!
 Pela primeira vez naquela noite Bella sentiu medo de Edward, ainda mais quando ele a olhava com aqueles olhos famintos e cheios de ódio para cima dela. Em um gesto brusco ele a empurrou para fora da cama a fazendo cair sobre o tapete felpudo que havia ali e fora esse tapete que amaciou o seu tombo. Ele levantou da cama caminhando a passos largos indo até o closet e pegando dois cobertores grossos e macios junto com dois travesseiros, ele caminhou para a porta do quarto a abrindo e jogando o travesseiro junto com os cobertores e segurando a porta ele olhou para ela.
_ Saia! - Ele disse entre dentes.
_ O que? - Ela disse sem entender.

 Edward caminhou até ela pegando-a de qualquer jeito pelo braço e a levou até a porta a colocando para fora.
_ Se vira, pois aqui você não dorme! - Ele disse isso e fechou a porta na cara da jovem.
O corpo de Isabella tremia muito, o susto que ela levou fora tão grande que estava tendo problemas em controlar seus tremores, por um momento ela achou que ele fosse bater nela, afinal ele estava com tanto ódio que tudo o que ela pensou fora que ele ia bater nela. Nem sabendo como, Bella pegou as coisas que ele havia jogado no chão e se dirigiu para o quarto de Anthony e se juntou a ele já que seria lá que ela passaria a noite.
Continua...

Nenhum comentário:

Postar um comentário