Jul M

Oi

sexta-feira, 12 de outubro de 2012

A Prostituta-- Capitulo 18--Ps: I Love You


PS: I Love You

(Não tem que ser perfeito, mas tem que ser único. Não tem que ser outro, apenas seja você e isso já me fará feliz, 
por que o amor é simples, somos nós humanos que gostamos de complicar tudo).(Jul M)
 
Isabella acordou sentindo o corpo doer, em volta da sua cintura havia uma prisão, haviam braços prendendo o seu corpo e colando o corpo dela contra o dele. Claro que ela sabia bem de quem era o corpo, ela reconhecia e seu corpo também reconhecia, o cheiro dele estava impregnado em todo seu corpo, ela sabia o que estava acontecendo, ela lembrava-se claramente do que aconteceu na noite passada e o modo 
como eles terminaram a noite passada.

Flashback on

_ Então 
você acha que é assim? Que é só vir aqui e dizer que me ama e vai ficar tudo bem? - Ela gritou as palavras para ele. — você me magoou, me machucou Edward, você me levou ao fundo do poço e agora diz que me ama?

Havia ironia na voz dela, metade dela acreditava que ele falava a verdade, mas a outra metade, a metade da Bella vingativa não queria aceitar o fato, ela não queria ter que se render á isso e deixar de lado tudo o que planejou, sua vingança não cairia por terra.

_ Deixa eu provar para você! - Edward tentou tocar o seu rosto, mas ela se afastou — Bella eu sei que fui um idiota, um imbecil que te largou, quando tudo o que você esperava de mim era que confiasse em você. — ele disse olhando para ela e havia verdade nos seus olhos — eu estava com medo! - Por fim ele disse o real motivo — você chegou e bagunçou tudo, você destruiu o muro que levei anos para levantar. Eu era feliz do meu jeito, não tinha que me apegar a ninguém, não precisava amar ninguém — ele calou, mas seus olhos estavam nela o tempo todo — ai você invade a minha vida e destrói todas as minhas defesas, toda a minha fortaleza vem abaixo, mas algo lá dentro dizia: não ceda tão fácil fuja, mas eu ia me afundando em você a cada dia.

Havia muito mais verdade naquelas palavras do que Bella imaginava ouvir dele de verdade, ela estava preparada para meias verdades dele, não para uma verdade completa.

_ Eu falei a verdade quando te pedi em casamento! - Ele disse — eu não menti em nenhum momento que dizia te amar, mas ainda assim o medo estava lá, estava presente, eu tinha medo de acabar me machucando de novo, sei que você não tem culpa dos meus traumas, mas... — ele olhou para ela e tentou se aproximar dela mais uma vez e dessa vez ela não se afastou — passei a vida toda vendo meus pais brigando, meu pai nunca amou minha mãe, eu cai em um conto de amor quando era mais jovem, não tinha por que acreditar no amor, até você invadir a minha vida como um furacão — ele se calou de novo e tocou o seu rosto — uma parte de mim gritava fuja, parta para longe, deixe-a antes que seja tarde demais e minha outra parte gritava: fique com ela, a abrace, não a deixe escapar, ela é a sua única chance de ser feliz.

_ Mais ainda assim você me deixou! - Ela sussurrou.
_ Eu tive medo, fui fraco... - ele disse — acho que no fundo eu só queria achar uma desculpa para mostrar que estava errado, que ia quebrar a cara de novo, que você iria me destruir e que eu sofreria de novo. E quando Rose e Tânia mostraram aquele vídeo, quando elas mostraram foi a desculpa perfeita para fugir de você, o Edward covarde venceu, eu não pensei duas vezes e a deixei, eu sei que a magoei, mas doía em mim também, doí ainda mais quando vejo você na boate, dançando se exibindo para aqueles idiotas que tudo o que querem é te levar para a cama. — Edward suspirou alto — Bella, você é todo o meu mundo, depois de você nada fez sentido, é como se meus olhos tivessem se acostumado com a sua beleza e a sua doçura sempre ao meu lado, é como se o meu mundo só tivesse sentido quando você está nele. É uma tortura todos os dias saber que posso te ver, mas não posso te tocar, isso está me matando. — ele gritou.

Bella estava pálida, o gigante de gelo derreteu e o seu coração voltou a bater. Bella sabia que nada ali era mentira, Edward sempre fora verdadeiro com ela, as palavras eram verdadeiras e não tinha mais motivos para ela não acreditar. Edward tomou a boca dela num beijo urgente e sufocante, ele não queria ouvir ela agora, não, ele não queria deixar ela pensar em tudo, se não ele poderia perde ela de novo e a calou com um beijo que terminou com eles na cama, com ele marcando seu corpo e ela marcando o dele como dois animais famintos e sedentos por saciar seus desejos mais profundos.


Flashback off

Bella girou na cama suspirando alto. Com muito cuidado tirou os braços de Edward que estavam em volta da sua cintura e caminhou em direção ao banheiro, ela tinha algo para fazer e tinha que ser agora de manhã, mas ela também não queria que o Edward fosse embora, eles ainda tinham muita coisa para conversar. Ela tomou um banho rápido, trocou de roupa e deixou o café na mesa para quando ele acordasse junto com a mesa ela deixou um bilhete dizendo:

 “Peciso ir ver Renesme, fique, precisamos conversar, volto logo, sinta-se em casa”.
 “Beijos Isabella Swan”.


E depois partiu em direção ao hospital onde a irmã estava.

....

Jacob estava no jardim junto com Nessie quando Isabella chegou e se juntou á eles, havia algo estranho entre eles dois, Isabella notou, mas nada disse só se juntou á eles sentando no jardim.

_ Diga logo! - Nessie disse, havia um tom divertido na voz dela — outra recaída?

Era sempre assim, ela tinha suas recaídas com Edward e corria para se abrir com a irmã ou até com Jacob, ela sabia que podia confiar no rapaz, de fato ele já tinha provado sua confiança e ela o admirava pelo modo que se dedicava a sua irmã.

_ Sim! - Ela disse baixo.
_ Até quando vão ficar nessas recaídas? - Jacob disse — Isabella acho que já está na hora...
_ Ele me ama! - Isabella sussurrou antes de ele terminar a frase — ele disse que me ama e que quer voltar.

O silêncio tomou conta do pequeno espaço que eles ocupavam naquele jardim, mas fora Isabella quem quebrou o silêncio que ali tomou conta.

_ Eu o amo! - Ela sussurrou — mas não vou parar a minha vingança, não agora que tudo está indo como planejei.
_ E vai abrir mão dele? - Jacob perguntou — Bella, vocês se amam, vai abrir mão disso por causa de uma vingança?
_ Você não entende! - Ela disse — não é por mim é por muitos outros que passaram por isso, quantas pessoas sofreram na mão de Aro e os outros.
_ Continue! - Nessie disse sorrindo — se ele te ama como você mesma disse, terá que aceitar você como é agora! — Nessie olhou para Jacob — A culpa é dele, ele fez tudo errado, agora terá que aceitar você do jeito que está, quem sabe com o tempo tudo volte ao normal — Jacob olhava surpreso para a menina — leve até o fim a sua vingança, você precisa disso para se libertar e quem sabe voltar a ser a Bella doce de antes, mas não tente arrumar desculpas para não ficar com ele.
      

Bella tinha o olhar baixo, a irmã mais uma vez tinha razão e era isso que a deixava mais chateada ainda.

_ Você veio aqui atrás de uma boa desculpa para não aceitar o pedido dele! - Nessie disse — só que ninguém aqui vai te dar isso, você o ama e vai continuar amando, vocês vão continuar a ter recaídas, vão brigar não uma, mas várias vezes por ciúmes, e quem sabe no mesmo dia vão fazer as pazes. — Nessie olhou a irmã e sorriu — já chega de fugir e maltratar o coração dos dois. Ele te ama! Ótimo leve isso adiante e faça esse amor crescer ainda mais, mas faça ele te aceitar como és agora como estas agora e só então abaixe a guarda e tente viver uma vida normal.

Jacob quebrou o silêncio com uma gargalhada doce e gentil pegando a mão da pequena menina levando á boca e beijando-a.

_ Sábias palavras minha pequena! - Ele disse rindo — agora Isabella está na hora de colocar as mágoas para fora, saia daqui e vá falar com ele.

....

Isabella saiu do hospital voltando para casa ás pressas na esperança dele ainda estar lá, ela entrou no pequeno apartamento buscando com os olhos em todos os cantos procurando por ele.

_ Edward! - ela chamou indo em direção ao quarto — Edward!

Ela sentiu seu corpo 
voltar para trás, mas sentiu braços fortes prendendo ela para que não caísse no chão se espatifando.

_ Cuidado! - Ele disse meio sonolento — está tudo bem?
_ Sim! - Ela disse ofegante tentando conter o coração que batia freneticamente no peito — precisamos conversar.

Edward não gostou muito dessas palavras, mas não recusou a conversa, seguiu ela indo para a sala, onde a primeira conversa começou, ele torcia para que nada se estragasse dessa vez, ele não saberia mais ficar sem ela, ele já tinha chegado a essa conclusão na noite passada onde declarou todo o seu amor por ela.

_ Eu te amo! - Ela disse após ele se sentar no sofá — mas...
_ Mas o que Isabella? - Ele perguntou sentindo o nervosismo chegando.
_ Eu não vou mudar! - Ela disse e ele á olhou confuso sem entender — Edward eu não posso falar muito, mas quero que você entenda uma coisa — ela caminhou sentando do lado dele — se você for ficar comigo vai ter que me aceitar assim, desse jeito que estou agora! - Ele olhou para ela — ainda estou muito magoada, preciso terminar algo que comecei, algo que não posso explicar com detalhes e sei que você não entenderia, mas eu preciso fazer isso por mim.
_ Então faça! - Ele disse tocando o seu rosto — Bella eu já magoei tanto você, que aceitaria qualquer coisa que você me oferece, qualquer coisa vindo de você para mim seria lucro, eu a magoei tanto.
_ Eu não vou sair da boate! - Ela disse antes que ele começasse seu discurso de homem apaixonado — Eu vou continuar dançando, e fazendo o que faço.
_ Bella isso está...
_ Isso é o que vou fazer Edward! - ela o calou - você disse que aceitaria tudo o que lhe oferecesse, então aceite! - Ela olhou para ele que tinha no rosto a dúvida — eu preciso terminar algo que comecei, não será por muito tempo.
_ Eu vou ter que ver você dançando para outros? - Ele disse tenso — ouvi-los chamando você de gostosa entre outras coisas imundas.
_ Não você não precisa ouvir! - Ela disse — mas eu não vou parar, se você me ama vai ter que me aceitar assim desse jeito que sou agora — ela olhou frio para ele — só não esqueça que fora você quem criou o monstro que sou hoje.

Ela saiu da sala indo para o quarto deixando Edward sozinho na sala, no quarto ela começou a retirar as roupas, ela precisava de um banho, molhar a cabeça antes que as forças que ainda lhe restavam fossem embora e ela acabasse cedendo ás vontades dele. Isabella entrou no chuveiro completamente pelada deixando a água que molhava o seu corpo limpar as impurezas que ali abrigavam, com os olhos fechados ela tentava não pensar no certo e errado, por que se não acabaria fazendo uma grande merda, mas se espantou quando sentiu braços envolvendo ela pela cintura.

_ Eu aceito! - Ele disse — mas isso não quer dizer que eu não vá tentar te convencer do contrário! — ele disse no ouvido dela para logo depois chupar a ponta da orelha dela provocando — não deixarei você de novo, se essa é a sua condição para ficar comigo eu aceito, mas tentarei a todo custo mudar o seu modo de pensar.

Isabella sorriu e relaxou nos braços dele e buscou um pouco mais de atrito quando passou a se esfregar nele fazendo o seu membro ficar rígido ao poucos.

_ Você pode tentar isso outra hora! - Ela disse roçando o quadril de encontro ao dele fazendo ele gemer — por que agora, nesse momento quero você dentro de mim me fodendo como devo ser devidamente fodida.




Continua...

Nenhum comentário:

Postar um comentário