Jul M

Oi

domingo, 16 de setembro de 2012

O Casamento-- 6 O Casamento parte 2


O casamento parte 2
Isabella sorriu para as fotos assim como Edward, receberam os parabéns e desejos de felicidade de quase todos ali, brindaram juntos e tiveram a tradicional valsa.
                 
_Sua performance no altar foi perfeita. _ Edward disse dançando com ela _Cheguei até a acreditar que era verdade, que realmente estava emocionada.
Isabella bufou, mas o que ela podia esperar de um homem como Edward Cullen? Que ele esbanjasse gentilezas agora nessa altura do campeonato? Seria impossível, ela já deveria saber que nunca veria um ato de gentileza da parte dele, e até quando ele era gentil com ela, não deixava sua postura fria.
_Lá vem meu pai. _Edward disse quando Carlisle se aproximou.
_Será que posso dançar com minha nora? _Carlisle perguntou sorrindo, gentil como sempre.
_Claro. _ Edward disse parando de dançar com a esposa _Só me devolva inteira.
Seco e frio como sempre, cada palavra que saia de boca era assim, ainda mais quando as palavras eram direcionadas ao pai. Carlisle suspirou e puxou Isabella para começar uma dança.
_Desculpa. _ Isabella sussurrou.
_ Já estou acostumado Isabella.
E de fato Carlisle já estava acostumado com toda a arrogância do filho mimado, nunca houve um ato de gentileza da parte de Edward para com o pai e se houve, fora esquecido devido aos outros atos do jovem.
_Espero que ele aprenda com esse casamento. _ Carlisle sussurrou _Sabe Isabella, acho que você será a salvação do meu filho, não espero que ele vire um santo, mas tome juízo e assuma responsabilidades. —Carlisle ficou em silêncio por alguns minutos _Eu sei que Edward deseja a presidência, mas também sei que a ganância dele por poder é grande demais e a sua arrogância será um grande problema.
Isabella não sabia o que dizer e agora ela estava se sentindo mais culpada ainda, afinal ela estava ajudando Edward a dar o golpe em seu próprio pai, um homem bom que só está preocupado com o filho, tentando dar a ele um pouco de juízo. Mas Carlisle esperava bem mais dela, esperava que ela ajudasse seu filho a encontrar o caminho certo, ou como ele dissera, ela era a salvação dele, isso seria verdade?
_ A maior culpada disso é Elizabeth, ela sempre mimou demais o filho, sempre fazendo suas vontades e acabou estragando o garoto. _Isabella sorriu, mas o sorriso foi para acompanhar o de Carlisle _Acho melhor devolver você para ele. _Carlisle disse ainda sorrindo _Meu filho está me condenado com os olhos e tudo por sua culpa minha querida, é tão bela e acho que meu filho está com ciúmes de mim com você.
Não havia maldade nas palavras de Carlisle, apenas um tom brincalhão que Isabella pouco conhecia. E girando a jovem pela pista de dança, chegou até o outro lado onde Edward estava com Emmett observando de longe o tempo todo enquanto eles dançavam.
_Toda sua. _ Carlisle disse oferecendo a mão de Isabella de volta para o filho _Cuide bem dela Edward, Isabella é uma mulher de ouro.
_Claro. _ Edward segurou a mão que lhe era oferecida _Acho que sua esposa está a sua procura.
_Já entendi. _Carlisle disse sorrindo _Estou indo e espero que aproveite a sua lua-de-mel, é apenas uma semana de férias Edward.
_Claro, essa é a melhor parte.
Edward, Emmett e Isabella olharam Carlisle se afastar por entre a multidão, Isabella cada vez mais se sentia culpada. Tânia observava tudo de longe, ela já estava desconfiada de algo, era um casamento muito estranho, mas no fundo só estava com ciúmes da irmã, por ela ter se casado com um homem como Edward.
_Vejo você quando voltar da viagem. _ Emmett disse sorrindo _Bella aproveite a lua-de-mel para pegar um solzinho, você está precisando.
Isabella olhou confusa para Emmett que caminhava para longe, o que ele queria dizer com aproveita para pegar um solzinho? Isabella logo foi tirada dos seus pensamentos quando Edward falou.
_Se vai jogar o buquê é melhor se apressar, não quero perder o vôo.
                                       
Isabella bufou e passou por ele tentando chegar à mesa principal onde seu buquê estava, mas se sentiu ser puxada pelo braço com certa gentileza e, antes que ela pudesse fazer alguma coisa, Edward cobriu a boca da menina com um beijo rápido, mas muito bem depositado em sua boca. Quando ele separou seus lábios dos dela, sorriu e sussurrou em seu ouvido.

_Sua irmã não parava de olhar para cá.
Isabella piscou algumas vezes antes de entender o que ele havia dito, quando viu Tânia de longe os observando, ela já sabia que Tânia achava esse casamento muito estranho, como ela mesma havia dito antes da cerimônia.
_Jogue logo esse buquê. _Edward disse ríspido.
....
Fora algo rápido, Isabella jogou o buquê e, por ironia, foi Tânia que pegou. Logo em seguida veio a chuva de arroz quando partiram e Isabella mal teve tempo de trocar o vestido de noiva, Edward estava com pressa e não queria perder o vôo, ele queria aproveitar cada parte de sua lua-de-mel fajuta.

Nenhum comentário:

Postar um comentário