Jul M

Oi

sábado, 15 de setembro de 2012

Capitulo 9 -- Um Erro E Dois Acertos

Um acerto!
Três semana, três semana haviam se passado dês do corrido comigo e com Isabella, tentei deixa ela mais à-vontade que possível, mais ela fazia das suas sempre que possível, Isabella passo a me ignora, não que isso me importasse muito, era mais fácil a convivência assim, mais ela sempre dava um jeito de se mostra presente, e era nessa presença dela que perdia a cabeça de vez.
Dois dias depois da nossa conversa, ela furou e arranho toda pintura do meu carro, so não fique com mais raiva, por que não era meu carro preferido, se fosse o meu volvo ou minha Ferrari Enzo, ai assim ia ser difícil controla minha raiva, mais ela fez isso na minha Mercedes. Tive um grande prejuízo, mais de algum modo ela tava colocando a raiva pra fora, so que ela so acha esse tipo de modo para extravasa sua raivinha.
Três dias depois de destruir meu carro, a princesinha resolve, taca fogo na casa, segundo Marta, Isabella disse que ia fazer o próprio janta, quando vimos a fumaça vindo da cozinha corremos para ver, e o que era para ser bolo de carne tava mais preto do a noite la fora. Isabella afogou meu sapatos italianos caríssimos, assim como cortou e rasgou alguns do meus ternos caros, ela deu fim em alguns meus Rolex, toda essa atitude dela so deixava claro o que já sabia, ela ainda tinha raiva do que aconteceu.
Assim que entrei com carro no jardim vim que tinha algo errado, estacionei o carro, os seguranças estavam todos agitado, caminhei para dentro e encontrei Marta na escada falando com Erick
_ O que esta acontecendo? Perguntei chamando atenção deles para mim.
_ Senhor! Marta disse e ela estava bem assustada
_ Erick, o que aconteceu?
_ Não sabemos como senhor! Ele começou dizer_ Mais a casa foi invadida.
Assim que as palavras de Erick entraram em minha cabeça tudo que veio a mente foi Isabella.
_ A garota ? cadê a garota?
Perguntei dando passo longa a caminho da escada.
_ Esta no quarto senhor! Ela disse sua voz tremula_ Ela quase morreu, chame, medico para ela, doutor Jasper esta cuidado dela!
_ E por que não me ligaram! Perguntei esbravejando
_ Ligamos, mais se celular so dava fora de ária e desligado! Erick disse
So então lembrei que tinha saído com Emmett e Jacob para receber o novo carregamento de droga, eu mesmo tava indo agora fazer essa parte junto com outros, a final se quer algo bem feito faça você mesmo.
_ Ok, mais conseguirem pega invasor? Perguntei
_ Lamento senhor, mais tivemos que prioriza a garota, ela estava ferida! Erick disse
_ Isabella esta ferida e so agora me dizem! Falei meu humor tava ficando pior_ Procurem ate acha o infeliz que invadiu minha casa, quero ele morto antes do final da noite.
Subi as escada correndo, encontrando Jasper no corredor. Ela me deu sorriso amigável, mais seu olha era de recriminação, e eu já imaginava sobre o que!
_ Não venha me condena por isso! Disse já sabendo sobre o que seu olhar me acusava_ Já me sinto bastante culpado por isso não preciso de você para me condena!
Jasper nada disse apenas me deu papel, o qual eu olhei sem entende do que se tratava,
_ São remédios dela! Ele disse_ Marque um consulta para ela, na sexta, leve ela no ginecologista, e amanha se dor no pé dela continua, leve no meu consultório e engessamos o pé.
_ Ela esta muito ferida? Perguntei
_ Não, ela so machucou pé quando correu! Jasper disse_ Não achei nem fratura, mais ta inchado, já dei remédio para dor, mais se ela continua sentido dor, leve no meu consultório.
_ Ok, eu levo ela sim!
Jasper passou por mim, e eu andei em direção ao quarto dela.
_ Edward! Jasper disse já perto da escada_ A consulta dela esta marcada para sexta, leve ela.
_ Ela vai estar la! Disse e entrei no seu quarto_ Você esta bem?
Ela poderia ter usado a boca para responde, mais a garota birrenta que vivia dentro dela, acho melhor me joga abaju que estava do lado de sua cama, e que por pouco não me acertou a cabeça.
_ Pelo visto esta bem! Disse me afastando dos cacos do abaju_ Esta machucada?
Eu realmente estava preocupado com ela, mais eu sabia que ela não acreditaria assim tão fácil, me sentei na beira da sua cama, puxando seu pé, estava meio inchado, e ela gemeu assim que toque de leve.
_ Levarei você amanha no medico! Disse puxando travesseiro e colocando seu pé sobre ele_ Talvez tenha que engessa o pé, acha que sobrevive assim?
Minha voz tinha um toque de ironia, claro que ela sobreviveria a gesso no pé, mais o fato dela fica para era isso que me perguntava se ela sobreviveria .
_ Vou tenta não morre! Ela disse com sacamos_ Ele tava atrás de você!
Ela disse quando me levantei da cama, e estava a caminho da porta, eu evitava fica muito tempo, junto com Isabella, primeiro ela sempre me arremessava algo, tentando me acerta, ou quando não brigávamos e eu sempre acabava perdendo a cabeça com ela.
_ Sim e não! Disse _ Eles estão atrás de outra coisa, mais esta comigo o que eles querem!
Abri porta do seu quarto, e antes de sair olhei para Isabella deitada na cama, ela estava mordendo lábios e tinha feição pensativa,
_ Erick ficara de prontidão aqui na sua porta, e mandarei mais dois segurança para fica de prontidão abaixo da sua janela.
Isabella me olho e depois virou os olhos
_ Para que tudo isso? Ele não querem a mim, e sim você seu cretino!
Essa era minha deixa para sair, sempre que ela manda xingamento, eu dava fora, antes das coisa piorarem.
_ Antes que esqueça! Disse voltando a cabeça para dentro do seu quarto_ Se chega perto do meus carros de novo, juro que não serei paciente com você de novo. Se queres desconta sua raiva.. ah saco de areia na academia da casa, soque ele ate se cansa. Mais fique longe do meus carros.
Sair assim que dei meu recado para ela, ouvi ela dizer cretino de novo, mais não voltei para discuti seu linguaja, voltei para sala onde seguranças estava, Erick dava ordem a ele, já que Sam estava de folga, Sam era meu chefe de segurança, quase nunca aconteceu falhas com minha segurança mais agora, vinha acontecendo um erro atrás do outro.
_ Senhor, nada ainda! Erick disse
Os outros segurança saíram e Erick ficou, ele tinha olha apreensivo mais so voltou a falar quando Marta saiu nos deixando sois.
_ O que esta havendo Erick?
_ Senhor! E possível que invasor ainda esteja na casa!
_ Como assim! Perguntei já ficando tenso
_ Miguel acha impossível ele ter saído, já que assim que ele invadiu a casa, o sinal foi dado! Erick explicou_ Ninguem, apenas o senhor que entrou, ele acha que cara ainda esta aqui e....
Não esperei Erick termina de falar subi correndo já puxando a arma de pequeno porte um vinte e dois, tão pequena que cabia no bolso interno do meu palito. Assim que abri aporta do quarto de Isabella ela estava deitada tudo estava normal, mais ainda assim entrei.
_ Ah, qual e o que e preciso para ter pouco de paz nessa casa! Ela disse se virando mais seu olhos estava arregalado de mais para alguém que já era acostumando com minha presença
Me virei sendo atingido com soco no queixa, e isso me fez combalia, minha arma ainda estava na minha, pena que não tinha capacidade para mata, o indevido. Mais ele também estava armado, e proveito para atira eu corri em direção a Isabela pulado na sua cama e puxando seu corpo junto com meu nos levando para chão.
_ fique abaixada! Disse usando cama como escudo de proteção.
Isabella gritava, devido ao tiros que saiam tanto da minha arma, quando da do bandido invasor, uma das minhas balas atingiram ele na perna, o carra saiu correndo do quarto de Isabella e pouco depois ouvimos um barulho de vidro sem quebrando, o cretino pulo pela janela do corredor, sim final do corredor tinha uma janela a única sem gradeado de proteção. Sair do lado de Isabella caminhado em direção a porta, e vi Erick no corredor.
_ Ele esta no jardim! Erick disse já correndo para escada.
Eu já ia sair atrás junto com Erick quando escutei os soluços de Isabella, me virei e a encontrei encostada contra cama sentada no chão, se balançado, seu corpo todo tremia, e ela tinha sangue no braço.
_ você esta ferida? Perguntei já caminhado em sua direção
Isabella não disse apenas chorava, ela estava muito assustada, me abaixei pegando ela no colo e tirando do chão, seu quarto foi destruído, devido a tiroteio, levei ela para meu quarto que fica de frente para dela, coloquei ela sentada na cama e fui no banheiro atrás da caixa de primeiro socorro, voltei para quarto ela ainda estava do mesmo jeito que eu a deixei.
_ Esta machuca? Perguntei de novo e ela negou com cabeça_ Vou cuida de você!
Seus olhos vermelho devido ao choro, ficaram assustado, eu sabia que Isabella ainda tinha medo de mim, pelo que fiz, mais agora ela precisa de cuidados, passei pelo seu braço sujo de sangue a toalha molhada que pequei no banheiro junto caixa de socorros, passei pelo seu braço limpando vestígios de sangue, e logo vi que eram pequenos cortes artificial que tinha em seu braços, nada que precisasse de ponto ou de curativo.
                             
_ Me deixe ir embora! Ela disse entre soluços_ Não e a mim que eles querem e a você!
Isabella estava completamente errada, era ela que eles queriam, e deixa ela ir agora so deixaria as coisa mais fácil para eles, a final ela ficaria sem proteção e seria presa fácil para eles, agora tinha mais coisa em jogo, do que simples desvio de dinheiro, tinha vida de Isabella, e eu precisava saber o por que dela ser tão importante para eles, e o mais importante de tudo saber quem são eles a final de contas...

Nenhum comentário:

Postar um comentário