Jul M

Oi

sexta-feira, 14 de setembro de 2012

Capitulo 8-- Um Erro E Dois Acertos


Rodei a cidade toda pode se dizer, mais não sabia para onde tava ainda ate que cheguei em meu destino. Respirei fundo algumas vezes antes de sair do carro, tudo esta em frente a casa do Jacob Black não tava ajudando nada, mais se depois de tanto roda vim para aqui, vamos ate fim. Bati na porta sete vezes ate ouvir Jacob xinga e barulho de algo caindo.
_Chefe! Ele disse surpreso ao me ver_ Algo errado?
Olhei para Jacob e me arrependi amarga mente de te saído do carro e bati na porta da sua casa
_ Não sei. Foi tudo que disse
Jacob me olhou como se me analisasse de cima a baixo.
_Entra! Ele disse saindo da frente dando espaço para mim passa_ Ta com cara de quem precisa desabafa.
Não disse nada apenas entrei, Jacob passou a minha frente me levando para sala, sua cara era grande não tão grande quanto a minha mais grande. Ele tinha ótimo equipamento de segurança para sua própria segurança também.
_ O que você fez? Ele perguntou assim que se jogou no sofá. So então notei que ele tava usando apenas um calção de dormi._ Vamos la Edward você não veio ate minha casa so para mim olha! Vamos diga o que ta te deixando com essa cara de culpado.
Desabei no seu sofá e enterrei ao mãos na cabeça, Jacob se mexeu no sofá, mais não veio ao meu encontro.
_ Acabei de violenta Isabella!
Assim que as palavras saíram da minha boca eu ouvir um barulho vindo do anda de cima, olhei para Jacob que sorriu tímido.
_Nessie tai! Ele disse sem graça._ Agora voltando a você, o que foi que você fez?
Suspirei derrotado, por mais que não quisesse aceita o que fiz, não tinha como negar o que acaba de fazer.
_ Eu disse que Isabella me tirava do serio! Falei achando melhor conta tudo do começo.
_ Sim, você disse. Mais nunca entrou em detalhes sobre isso! Jacob falou
_ Isabella me provoca me provocando , mexendo com meu lado fera, ou como preferi meu instinto de homem. Eu falava e Jacob ficava serio_ Deixando bem claro, joguinho de seduções
Foi como se uma lâmpada se acendesse sobre cabeça de Jacob,e seu rosto ficou mais suave, ou sei la o que
_ Entao ela tentou seduzir você? Ele perguntou
_ Sim Jacob ela tentou. Disse meio irritado_ No ultimo mês ela provocou de todos jeitos possível, mais não dei chance para ela, mais hoje...
Não tiver forca para continua olhando Jacob cara a cara, então abaixei a cabeça
_ então hoje você pegou a garota de jeito! Não era perguntou já nem sabia _ E agora ta se sentindo culpado.?
Respirei fundo e voltei a encara Jacob, ele tava entendo tudo errado.
_ Não Jacob! Disse _ eu agarrei sim Isabella, fiz sexo com ela, mais foi a forca.
Jacob me olhou em choque, mais depois seu semblante ficou serio e pensativo.
_ O que ela fez para fazer você perde a cabeça a esse ponto? Ele perguntou
_ Esse e problema Jacob. Disse _ Isabella provoca sempre mais da releva, mais hoje ela provoco na hora errada, minha cabeça ta cheia de problemas, eu tento manter ela segura e ela parece corre por perigo, so sei que quando ela quebrou a torneira da minha banheira junto tudo, raiva ,preocupação, ódio pela travessura dela e misturando com toda tensa e tezao.
Jacob me olhou assim que disse palavra tezao, ela serrou os olhos e depois relaxou no sofá.
_ So sei quando vi já era tarde, era como se monstro preso dentro de mim estivesse solto de novo.
Notei que corpo de Jacob deu pequenos espasmos de tremores quando falei do monstro dentro de mim. Ninguém gostaria de conhecer esse lado meu, Jacob já tinha visto um vez, acho que Isabella também viu, mesmo que não tenha tanta certeza assim.
_ Mais ela era virgem? Jacob perguntou depois de algum tempo em silencio.
_Sim! Disse sem olha para ele_ E é por isso que to me sentindo mais culpado ainda, eu devia ter me controlado.
Mais uma vezes enterrei as mãos em meu cabelo, e fiquei de cabeça baixa.
_Meio tarde para arrependimentos! Jacob disse_ Edward o que já ta feito não tem como ser desfeito, mais pode ser amenizado.
Levantei minha cabeça olhando para ele, como se Jacob fosse louco, como ele pode acha que tem como ameniza o estrago que fiz na vida da Isabella
_Ela vai fica com raiva de você! Isso e impossível de não acontecer. Ele disse como se não fosse obvio isso_ Mais tenta conversa com ela, tente agrada ela em algo que ela queria, sei la Edward, eu não sou muito bom nisso, mais sempre que brigo com Nessie faço tudo para agrada ela, desse jeito e mais fácil dela me perdoa.
Fiquei pensando em algo, sim deve ter algo que Isabella deseje, algo que queira, sei que não será nada comparado ao estrago que já fiz em sua vida, mais tentarei aos pouco recompensá-la sem deixa muitas cicatrizes do que fiz.
_Obrigado! Disse ficando pé_ Falar com você ajudou muito Jacob, mais faça um pequeno favor! Não diga nada sobre isso a ninguém.
Jacob sorriu e balançou a cabeça como se afastasse desse jeito algum pensamento indesejado.
_Claro Edward! Venha vou leva você ate porta!
Sair da casa de Jacob, com menos culpa de quando chegue la. Não quis volta para casa, ainda não tava pronto para ver Isabella cara a cara. Sol já nascia no céu quando parei meu carro no jardim da casa, sair levando palito sobre ombro e cabelo mais bagunçado do que quando eu sair. Passei pela porta a casa toda em silencio.
_Senhor Cullen tão cedo de pé! Marta disse ao ver.
_ Não, estou chegando agora. Disse caminhado para escada_ Isabella não vai para escola hoje, avise Eric que esta dispensado o resto do dia.
_Claro senhor! Ela disse
Tinha que falar com Isabella, precisava tenta esclarecer as coisa, na verdade não tinha nada que disse que mudasse o que fiz noite passada. Entrei no banheiro com roupa e tudo deixando a água quente relaxa meus músculos tenso, quando sair do banheiro me verti com roupa normais e casuais bermuda e camisa regata, calcei os chinelos e fui ate seu quarto. A porta estava meio entre aberta, lógico a fechadura estava quebrada, empurrei com delicadeza a porta entrando, Isabella estava encolhida no canto da cama, sua imagem era deprimente, ela tinha os olhos baixo e tristonho, seu rosto estava inchado de tanto chora, seu cabelo bagunçado como se a tempo não verse escova, ela tinha braços em volta do seu corpo ela se braça e se balançava para frente e para trás.
_ Isabella! Disse tentando chama sua atenção, mais ela não olhou para mim, manteve seu olhos baixo_ Eu quero falar com você!
Me sentei na cama e ela se afastou como se fugisse de mim, ela puxou lenço cobrindo seu corpo todo, em maneira de se proteger.
_Eu não vou te machuca! Disse ao ver medo que ela estava de mim._ A noite passada..
Eu não tinha Idea de como pedir desculpa para ela, e no fundo eu não queria fazer isso, pelo simples fato de que não ia muda nada.
_ Eu sou grosso as vezes! Disse enterrado mãos no cabelo
_ Você me violentou! Ela sussurrou tão baixo que se eu não tivesse perto e quarto não tivesse todo em silencio eu não teria escutado.
_ Eu sei! Disse enfim aceitando minha derrota _ E to pensando em quais palavras usa para te pedi desculpa. Fiquei em silencio e ouvir Isabella suspira_ Nada do que eu disse vai muda o que aconteceu ontem a noite.
Olhei para Bella que agora brincava com a ponta do lenço, ainda tinha um pouco de inocência nessa menina.
_ Eu não fazia idéia que você era virgem! Disse a verdade_ A final você sempre me provocou, dos piores jeitos.
_Esta tentando pedir desculpa? Ou tentando me culpa por tudo? Ela perguntou em fio de voz
_Me desculpe! Disse ficando de pé_ Se tiver algo que eu possa fazer para ameniza a sua dor me diga Isabella!
Fiquei olhando ela esperando uma resposta, ela apenas se mexeu se cobrindo ainda mais.
_Me deixe ir embora! Ela disse
Lógico que era ia pedir isso, justo isso, o que eu não podia da ela, por motivos que ela ainda não pode saber.
_Eu não posso deixa você ir! Disse sentido pena dela_ Mais prometo a você que quando puder deixa, deixarei ir!

_ Então por que me deixa não me deixa em paz! Ela disse me olhando com ódio_ Eu odeio você Edward Cullen, você e um homem asqueroso.
Raiva, ódio e outras coisa eram que Isabella tava sentindo agora, algo que não poderia condena por ela sentir, eu mesmo dei motivo para ela sentir isso de mim.
_ Eu não vou toca em você de novo! Disse e ela me olhou com odeio nos olhos_ Mais não vou deixa você parti! Pode fica no quarto o tempo que quiser não vou força você a ir a escola, e nem um lugar parecido, ate você se sentir mais segura.
Isabella me olhando sorrindo, era sorriso tão doentio que sentir frio na espinha
_ Você já acabou com minha vida! Ela disse_ Já não tenho mais serventia para você..
_ Tu não sabe o que diz! Se te mantenho sobre meus cuidados, e por que me importo com você. Disse caminhado para longe._ Mandarei alguém vim arruma essa fechadura.
_E quem vai arruma o estrago que você me fez? Ela perguntou e isso me deixo com raiva.
_ Você e forte, vai sobreviver! Disse saindo de vez do seu quarto antes que acabássemos brigando de novo.
Isabella tava com raiva e visível, e ela usaria essa raiva para me atingir e me fazer sentir culpado,coisa eu já me senti, mais ela ia fazer pior eu sabia, Isabella e pessoa mais artículosa que conheço. Ela daria um ótima chefe da máfia ou coisa desse tipo ela tinha cara de quem não tinha um pingo de escrúpulo. Mais agora nesse momento ela tava com raiva e essa raiva vinha toda para cima de mim, não recrimino por isso, eu sabia que o que fiz com ela não tinha perdão...

Nenhum comentário:

Postar um comentário