Jul M

Oi

terça-feira, 25 de setembro de 2012

Capitulo 26-- Um Erro E Dois Acertos


Um mês de namoro

“Me provoque, me  desafie, me tire do sério, me tire do tédio, vire meu mundo do avesso. (Clarice Lispector)”

Bella respirou fundo por cinco vezes antes de abrir a porta do banheiro, ela não iria esperar mais, tinha que ser agora ou não teria coragem. Ainda se lembrava da conversa que teve com a amiga Nessie, no sexy shop, quando mostrou a fantasia para a menina.

– Homem adora essas coisas. – Nessie disse com um sorriso travesso nos lábios.

– Eu não sei. – Bella murmurou bem duvidosa de que isso fosse uma boa ideia. – Talvez o Edward não goste.

– Bella ele é homem! –  Nessie repreendeu. – Jacob adora! Sério eu não sei o que eles vêm nessas coisas, mas essas belezinhas os deixam loucos de tesão. – Disse rindo. – Leva essa de gatinha, acho que ele vai gostar já que Edward tem cara de ser bem dominador.

Bella corou, mas acabou rindo, de fato a amiga tinha razão porque Edward era bastante dominador quando o assunto era sexo.

Mandando os pensamentos para longe Bella saiu do banheiro e a primeira coisa que seus olhos captaram fora o rosto de Edward, havia ali um misto de surpresa e malícia. Isabella ainda estava parada perto da porta do banheiro e Edward se ajeitou na cama de modo que suas pernas ficassem para fora e seus pés tocassem o chão. 

Ela respirou fundo, se abaixou ficando completamente de quatro, fora até ele engatinhando e ao chegar perto esfregou o corpo por suas pernas como um gatinho faria normalmente, Edward levou sua mão para o cabelo da garota e fez um afago em forma de carinho.

Era algo novo e ao mesmo tempo muito tentador para Edward, devido aos acontecimentos das últimas semanas ver Isabella assim, desse jeitinho tentando agradá-lo, estava sendo o paraíso, sem falar da fantasia que lhe caíra muito bem. As orelhas de gatinha na cor rosa estavam sobre sua cabeça, em seu rosto ela mesma havia desenhado com lápis de olho os bigodes que os gatos têm e pintou o nariz rosado com um batom, usava uma camisola rosa transparente que cobria seu corpo, a peça era tão minúscula que deixava à mostra a pequena calcinha rosa que na parte de trás tinha um rabinho de gatinho preso na peça, Isabella estava divinamente perfeita e tentadora para ele.

– Minha pergunta pode soar meio grosseira. – Edward levantou o rosto da menina e segurou seu queixo. – Mas qual o motivo especial? – Ele sorriu malicioso. – Tudo isso é para mim?

Bella sorriu, pois tinha razão, ele não se lembrava da data daquele dia, mas ela não iria culpa-lo devido aos últimos acontecimentos que foram tensos para todos.

– Mais ou menos. – Subiu na cama e sentou em seu colo dando leves rebolados. – Quer mesmo saber o  real motivo? – Perguntou mordendo os lábios de seu amado e chupando-os no final da mordida.

Edward soltou um gemido rouco e apertou a cintura da menina com um pouco de força, fazendo as intimidades dos dois se esfregarem causando atrito entre os dois corpos.

– Quero! – Disse beijando o pescoço de Bella e mordendo sua orelha. – Você está muito gostosa assim que fiquei duro só de te ver com essa fantasia. – Sussurrou contra seu ouvido.

Claro que Edward também sabia provocar, era algo tão fácil para ele deixar Isabella molhada e pronta com apenas algumas palavras.

– Nosso aniversário! – Falou ofegante sentido as mãos de Edward em sua bunda apertando-a levemente e massageando-a. – Nosso aniversário de namoro, hoje faz um mês. – Disse tudo de uma só vez.

 Edward parou o que fazia e segurou o rosto da menina, ficou um pouco frustrado por não ter se lembrado e não estava nada confortável com isso, mas quando fora abrir a boca para falar algo Isabella o calou com um dedo em seu lábios.

– Não precisa se martirizar por não ter se lembrado e nem me dar nada. – Falou dando um sorriso radiante para ele. – Você já é o meu presente, você já me dá  tudo que eu preciso. – Deu um sorriso safado e rebolou no colo dele fazendo-o gemer. – Hoje a noite é todinha nossa. Miau! – Ela miou fazendo Edward, por fim, perder completamente o controle.


Edward virou Isabella de costas para ele, mas manteve-a em seu colo, beijou o pescoço da menina e apertou os seios por cima da camisola. Isabella não pode deixar de gemer e estava queimando por dentro que séria até impossível se controlar.

– Hum, então minha gatinha tá carente? – Edward perguntou em seu ouvido ainda massageando os seios da menina, ora apertando ora beliscando os bicos. – Fala pra mim, minha gatinha quer carinho? Ou quer ser fodida como uma verdadeira gata no cio?

Isabella gemeu quando sentiu uma das mãos de Edward entrando na minúscula calcinha que usava.

– Vejo que minha gatinha quer ser completamente fodida. – Ele provocou penetrando-a com um dedo. – Mas essa gatinha vai ter que fazer por merecer, só assim terá meu pau fodendo ela a noite inteira. – Introduziu um segundo dedo. – O que minha gatinha vai fazer para ganhar isso?

– A gatinha... –Respondeu ofegante buscando por ar, pois os dedos de Edward faziam maravilhas dentro dela. – Sua gatinha vai te chupar todinho! – Falou por fim quase gritando.

Edward sorriu com a resposta da menina, retirou os dedos de dentro dela e deu um tapa leve m sua coxa fazendo-a descer para o chão e ficar de quatro em sua frente. Isabella levou as mãos trêmulas até o botão da calça do namorado, não era a primeira vez que chuparia Edward, mas o fato de querer fazer algo diferente estava deixando-a nervosa. Com bastante cuidado, e, ao mesmo tempo pressa, ela puxou a calça levando junto à boxer branca que ele estava usando e Edward mesmo tratou de se livrar da própria camisa ficando completamente pelado e a total dispor de Isabella.

– Agora seja uma boa gatinha e me dê uma boa lambida! – Edward pediu afagando o rosto da menina.


Isabella sorriu e curvou a cabeça pra frente pegando entre as mãos o membro pulsante e duro de Edward, as veias do seu membro estavam inchadas tamanho era o tesão que ele sentia. Ela passou a língua por todo o comprimento de Edward por várias vezes e ele tentava se controlar para não gemer muito alto e nem gozar na boca da menina, pois achava que ainda era cedo para isso.


Bella com mais confiança abocanhou o membro do namorado engolindo-o quase completamente, usou a língua para circular a glande antes de começar o vai e vem com a boca chupando-o com vontade. As mãos de Edward já estavam no cabelo da menina ajudando a guiar os movimentos, ele estava alucinado de tesão fodendo a boca de sua garota e o fato dela estar o encarando o tempo todo o deixava ainda mais excitado.

Isabella para provocar um pouco passou a língua por todo o seu membro indo até suas bolas e chupando uma de cada vez, antes de voltar a colocá-lo por inteiro dentro da boca. Edward soltou um gemido rouco e alto, enrolou o cabelo de Isabella em sua mão e puxou sua cabeça para trás, enterrando seu membro por completo dentro da boca da menina.

– Ah, você tá virando uma putinha perfeita. – Falou ofegante e soltando os cabelos de Isabella que tinha um brilho nos olhos. – Minha putinha!

Ele deixou isso bem claro e Isabella sabia o que aquilo queria dizer, além de sexo selvagem queria que ela fosse uma safada e fogosa na cama. Bella voltou a chupá-lo com mais intensidade até que Edward não resistiu e gozou em sua boquinha, ela engoliu e um pouco vazou pelo canto de sua boca, então ela lambeu de forma bem sexy sem desviar os olhos dos de Edward.


– Você está virando um monstro menina. – Sussurrou puxando-a para seu colo novamente. – Minha gatinha está tão molhada de tesão, hum será que ela tá querendo pau nessa boceta? – Ele beliscou o clitóris de Bella que já estava inchado e ela gemeu alto. – Oh, sim! Minha gatinha quer meu pau fodendo essa boceta. – Já não era mais uma pergunta, pois ele sabia o que ela queria, mas queria vê-la implorar para ser fodida. – Peça para mim! – Ordenou.

– Por favor.  – Sussurrou gemendo ao sentir Edward esfregar seu membro por cima da calcinha. – Por favor, me fode! – Praticamente gritou.

– É claro que vou. – Disse sorrindo.

Edward rasgou a camisola de Bella de cima a baixo e jogou os trapos pelo chão do quarto, logo a boca de Edward percorreu todo o corpo da menina, chupando e mordendo sua pele branca, sugou e mordeu os bicos dos seios dela que gritava, gemia e implorava por mais. Suas mãos estavam em todo lugar causando ainda mais calor e deixando-a louca de tesão, os dedos dele entraram em sua calcinha encharcada e a penetrou com entusiasmo e fúria, fazendo o corpo da menina se curvar e ela arfar de prazer.

– Isso, aperta meus dedos com essa bocetinha. – Falou enquanto aumentava o ritmo.

– AAAAH! – Ela gemeu puxando os cabeços de Edward que chupava seu seios com virgor. – Edward, oh Edward! – Gritou gozando nos dedos do Cullen.

Ele sorriu ao vê-la ainda sobre o efeito do pós-orgasmo, a face vermelha, lábios meio abertos, os olhos perdidos e sem foco e o corpo tendo pequenos tremores.

– Deliciosa! – Disse chupando os dedos melados pelo gozo da sua garota de uma maneira tão sexy que a fez gemer com a cena e ficar ainda mais molhada. – Quero você de quatro gatinha.


Ela gemeu e ficou na posição que fora ordenada. Edward logo se colocou atrás da menina acariciando sua bunda e depois deu um tapa na pele branca deixando-a vermelha, ele se curvou para frente de modo que seu membro pudesse causar atrito em ambos os sexos, beijou a nunca da menina antes de sussurrar em seu ouvido.

– Você não faz ideia de como fica gostosa nessa posição! – Ele enfiou a língua em sua orelha causando um arrepio ainda maior na menina. – Não imagina o quanto desejo foder esse rabinho que fica piscando e implorando para ter meu pau, quero enfiá-lo nesse buraquinho quente e apertado. – O corpo de Isabella ficou tenso, ela nunca tinha feito isso e sabia pelo pouco que leu sobre sexo anal que doía muito. – Relaxa! – Edward sussurro ao notar sua tensão. – Não vou fazer isso, não hoje porque você precisa estar prepara querida.

Ele mordeu a orelha da menina provocando-lhe arrepios, as mãos que estavam em sua cintura fora parar em seus seios, apertando e beliscando-os, ele a torturava de um jeito delicioso e prazeroso fazendo-a arfar, então os gemidos de Isabella se tornaram gritos e súplicas por mais. Seu quadril ganhou vida própria e a menina se esfregava em Edward causando ainda mais atritos entre os seus sexos.

– Por favor! – Isabella gemeu alto. – Por favor, Edward!

– Por favor, o quê? – Ele a provocou beliscando seu clitóris. – Diga Isabella!

– Me come logo merda! – Ela gritou novamente quando ele beliscou seu clitóris com ainda mais força.

– Não é assim que as boas meninas falam. – Mordeu a orelha dela. – Vamos lá Isabella, você pode fazer melhor, você sabe ser uma putinha cama então mostra pra mim vai! –Provocou ainda mais.

– Você está me deixando louca. – Ela gemeu sentindo os dedos dele entrarem em sua boceta molhada.

– Nada se compara ao estado que você me deixou quando colocou essa fantasia, agora seja uma boa putinha e peça para ser fodida por mim.

Gemidos e mais gemidos, foi tudo que saiu da boca de Isabella durante alguns segundos e os dedos de Edward trabalhavam fervorosamente na boceta dela, deixando-a cada vez mais molhada e sempre que estava perto de gozar ele parava de estimula-la e beijava sua nunca, só daria o que Isabella tanto queria quando a garota pedisse.

– Edward! – Gritou  e gemeu frustrada quando ele parou os movimentos.

– Sim, minha querida. Vai dizer as palavras magicas? Ou prefere continuar sem sentir isso? – Ele esfregou seu membro duro na boceta molhada de Isabella fazendo-a arfar e gemer. – Diga Isabella, você sabe o jeito que eu quero, apenas diga!

– Por favor!

– Por favor o quê? – Provocou novamente.

– Por favor, me fode Edward! – Falou enquanto seu rosto ficava quente. – Me fode  até eu gozar no teu pau deixando ele todo lambuzado, me faz gemer e gritar em cima dele enquanto me fode.

– Viu como não foi difícil minha putinha!– Sussurrou contra sua pele quente e suada. –Agora toma o que você tanto deseja.


Em apenas uma investida o membro de Edward já estava todinho dentro dela e seu corpo afastou para frente enquanto um gemido ecoava pelo quarto. Os movimentos eram lentos e torturantes, ele não tinha pressa porque queria tortura-la ainda mais. Suas mãos não saíram do corpo da menina tornando tudo ainda mais prazeroso, ele mudou o ritmo das investidas de modo que ficaram mais fortes e mais fundas, suas mãos estavam ainda mais urgentes e quando Bella achou que iria ganhar seu clímax ele parou e os mudou de posição. Passou boa parte da noite torturando-a, fazendo-a gemer a cada nova investida. Edward parecia conhecer mais posições do que Isabella conseguia imaginar e a cada nova posição ela ficava ainda mais quente e mais acessa. Os gemidos se transformaram em gritos de prazer, o quarto cheirava a sexo, os corpos estavam extremamente suados, e, mais uma vez, Edward mudou de posição sentando na beirada da cama com Isabella no seu colo. Ele segurava a cintura da namorada fazendo-a subir e descer como meretriz enquanto ela cavalgava com perfeição. As mãos de Edward desceram pela carne macia da bunda de Isabella até alcançar seu buraquinho intocado, ela ficou tensa ao sentir o dedo circulando e forçando sua entrada ali.


– Relaxa. – Falou mordendo o pescoço dela. – Apenas relaxe e volte a cavalgar no meu pau, confia em mim!

As palavras dele a fez relaxar, sem contar que ela estava muito excitada, ainda mais sentindo o dedo de Edward lhe penetrar aos poucos. A cada movimento de Isabella o dedo de Edward entrava mais fundo na parte de trás do seu traseiro, a menina ditava o ritmo e sentia como se estivesse sendo preenchida completamente, quando ela se movia para frente o dedo dele saía um pouco de dentro do seu ânus, quando voltava a sentar sobre o membro de Edward o dedo dele voltava a preenchê-la por trás.

Eles estavam muito ofegantes e com mão livre Edward ajudava Isabella a subir e descer em seu membro, penetrando-a mais fundo e mais rápido como lhe era permitido, a parede da boceta dela estava cada vez mais apertada e ela gozaria em breve. Ditando um ritmo mais rápido Isabella explodiu em gozo gritando o nome de Edward e ele veio logo atrás, mordendo de leve o ombro da garota para que seu gemido fosse abafado pela pele quente e suada dela.

Ambos caíram na cama, o corpo de Isabella estava por cima de Edward e eles ainda estavam encaixados, corpos suados, respirações ofegantes e corações acelerados. Os dedos de Edward faziam desenhos imaginários nas costas dela enquanto seus corpos voltavam ao normal. Já recuperado Edward se levantou com Bella em seu colo e caminhou para o banheiro.


– Para onde está me levando? – Perguntou meio sonolenta e com o corpo mole.

– Tem que se banhar antes de dormir.

Com Isabella no seu colo e as pernas presas em sua cintura, ele ligou o chuveiro e entrou com ela. Fora um banho rápido somente para tirar o suor do corpo e o cheiro de sexo, assim que o banho terminou voltou para o quarto, secou o corpo da menina que parecia bem sonolenta, foi até o closet pegar uma camisola para ela e ajudou a vesti-la.

– Edward? – Isabella chamou quando ele voltou para dentro do closet.

 Assim que voltou para o quarto já estava usando um short de pijama, caminhou em direção à cama e se deitou ao lado da namorada que tinha a cabeça apoiada sobre os cotovelos.

– Algum problema? – Ele perguntou fazendo carinho em seu rosto.

 – Espera. – Falou se virando um pouco e abrindo a gaveta do criado mudo, tirando dali a caixinha preta de veludo. – Eu não sabia o que comprar para você, então comprei isso. –Estendeu o objeto para ele meio insegura. – Não precisa usar se não quiser, mas peço que pelo menos guarde.

– Deixe me ver! – Disse enquanto pegava a caixinha.

Edward observou que ali dentro tinha dois anéis prateados muito bem feitos, com cuidado examinou a peça em suas mãos e notou que tinha algo escrito na parte de dentro do anel. Ele pegou um dos anéis e observou cuidadosamente a escrita dentro.

“Dono da bonequinha Swan.”

Um sorriso nada discreto surgiu nos seus lábios, muito curioso para saber o que tinha no outro anel ele o pegou e também observou a escrita.

“Bonequinha do Cullen.”

Ele sorriu ainda mais, fora apenas uma vez que a chamou de bonequinha particular do Cullen e fora nessas semanas que se passaram, em meio a uma briga. Edward nunca pensou que ela faria isso, que mandaria gravar as frases no anel.

Lembranças...

– Você está insuportável com esse humor. – Isabella disse pulando da cama pronta para sair do quarto.

– Onde pensa que vai? – Ele perguntou puxando-a pelo braço.

– Vou dormir em outro quarto! – Gritou tentando se soltar dele.

– Você não vai a lugar nenhum. – Murmurou entre dentes segurando-a com firmeza. – Você é minha Isabella! Minha, e vai ficar aqui onde eu estou!

– Eu não sou sua boneca de luxo. – Falou na cara dele.

– Ah, você é sim. – Disse olhando sério para a menina. – Você é minha boneca, a bonequinha do Cullen! – Disse áspero. – A minha bonequinha Swan.

Fim da lembrança.

Edward olhou profundamente para Isabella, pegou uma de suas mãos e no seu dedo anelar colocou o anel com a frase “Bonequinha do Cullen”.

– Adorei o presente. – Falou dando um beijo nos lábios de Bella e colocando o anel que seria dele em seu dedo. – Agora durma, você precisa descansar.

Edward a puxou para seus braços fazendo-a se aconchegar ainda mais nele, fez carinho com as pontas dos dedos nas costas dela e fora apenas questões de segundos para que ela dormisse. Ele estava feliz, não sabia ao certo como demonstrar isso, mas seu peito estava cheio de felicidade. Isabella dormia calmamente em seus braços, sentindo o cheiro que ela tanto aprendera a gostar, o cheiro que era dele, o cheiro de Edward.

Continua...

11 comentários:

  1. Ela se esforçou para agradar ele, e consegiu...
    Então acho q ele tem q dá um presente pra ela tbm!
    Ah qual é.. ela merece!

    ResponderExcluir
  2. acho que foi o cap mas fofo da fic ate agora ele tah mas carinhoso e o pesente dela o anel foi lindo

    ResponderExcluir
  3. Owwnnn....to passando mau aqui....Parabéns..

    ResponderExcluir
  4. ah meus deuses dos céus...
    adorei o capitulo, ela merece um presente tb..
    cris

    ResponderExcluir
  5. ta cada vez melhor...
    to esperando o próximo.

    ResponderExcluir
  6. HAHAHAHA!ESTOU QUENTE ,AMEI ,ESTOU AMANDO CADA CAPITULO VC É FERA,ANSIOSA PELO PROXIMO BJS ATE O PROXIMO

    ResponderExcluir
  7. Meeeu Deeeeus!!!! Amei esse capitulo!!! Meninaaaa!!! Onde conseguiu essas imagens!!! Kkkkkkkkkkkkkkkk...Senhor!!! Que coisa caliente hein??? MUAHAHAHAHAHA!!! A-D-O-R-E-I!!! Posta mais caps assiiiiim!!! kkkkkkkkkk...

    Poxa, eu amei o presente dela!! O que ele vai dar a ela??? Um presentinho atrasado também serve né?? Uhuuu...Será que vai ser...Quente tb??? MUAHAHAHAHAHAHA!!!! Posta maaaaais!!!

    Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. As imagens sao muito complicado de te explica.. mais eu consigo em doacoes.. sei la saiu casando bom e mais pra quem ainda usa orkut tem comunidade com gifs eroticos acho maioria nelas.. beijos ate proximo

      Excluir
  8. Ta calor por aqui né?hehehehehe
    Adorei o capítulo e tbm acho q a Bella merece um bom presente :)

    ResponderExcluir
  9. adoro esta fic
    mais amo ver o ed ficar cada vez mais de quatro pela ( bonequinha) bella

    ResponderExcluir